Acolhimento Psicológico

ACOLHIMENTO PSICOLÓGICO

O QUE É?

A palavra acolhimento está relacionado ao ato ou efeito de acolher; oferecer atenção e consideração. No SAPSI, acolher significa receber as pessoas que procuram o serviço com disponibilidade para escutar, promovendo condições para que seu sofrimento possa ser expresso.

O acolhimento psicológico é um tipo de intervenção psicológica que acolhe a pessoa no exato momento de sua urgência, compreendendo seu sofrimento e ajudando-a a lidar com seus recursos e limites. Desta forma, o objetivo é prestar atendimento urgencial à demanda, acompanhando a pessoa em busca do sentido de existência por meio da compreensão de seu sofrimento.

QUEM PODE PROCURAR?

Pessoas da comunidade da UFSC (alunos, docentes e técnicos-administrativos); pessoas de fora da comunidade da UFSC (moradores de Florianópolis ou de outras cidades).

COMO FUNCIONA?

Não há necessidade de agendar horário. O atendimento é feito por ordem de chegada. O Sapsi é uma clínica-escola de psicologia e os alunos estagiários atendem em vários horários disponíveis. Há necessidade de se preencher a ficha de inscrição quando chegar. Importante trazer documento de Identificação.

Os acolhimentos psicológicos são realizados das 8 hs às 16 hs. O atendimento é organizado por ordem de chegada e condicionado à disponibilidade de plantonistas no Serviço. O acolhimento psicológico é um atendimento psicológico mais breve e de curta duração. De acordo com o caso, serão realizadas mais de uma sessão. Após o término e dependendo da situação, o cliente/paciente será encaminhado para psicoterapia em clínicas de rede de apoio, Centros de Saúde, Caps, clínicas sociais, projetos de extensão no próprio Sapsi.

QUANDO PROCURAR?

A pessoa que procura o acolhimento está aflita, angustiada em função de alguma perda, escolhas que tem que fazer, dificuldades amorosas, angústias existenciais, tristeza, ansiedade

Exemplos de urgências mais comuns que chegam no SAPSI:

  • Situação imediata de desespero
  1. Exemplos: a pessoa acabou de receber uma notícia ou um diagnóstico, por exemplo, de que tem AIDS ou câncer, ou de que está grávida; enfrentou uma discussão com seu professor (a), chefe, namorado(a) – situações que a lançam no desespero e que, naquele momento, não vê alternativas de resolução;
  • Necessidade de tomada de decisão imediata –
  1. Exemplos: a pessoa tem de definir em breve algo importante para sua vida e não consegue decidir-se, separar-se ou não; se continua o curso que está fazendo ou desiste; fazer uma cirurgia, etc. – indefinição que a lança no desespero;
  • Transtornos psicológicos graves:
  1. Exemplos: crise de pânico; crise psicótica; ideias ou tentativas de suicídio (essa situação deve ser bem verificada, pois pode se constituir uma emergência – risco de vida – e requerer ação imediata);

Outros exemplos:

  • Risco de agressão contra si mesmo (idéias suicidas / idéias de morte, tentativa de suicídio, auto-mutilação);
  • Risco de agressão contra outros (referir desejo ou tentativa de homicídio ou outros atos violentos que configurem agressões de ordem física, sexual ou psicológica);
  • Ideação paranóide;
  • Referir perda do controle de seus atos e de sua autonomia;
  • Desorientação (espaço-temporal);
  • Confusão mental;
  • Surto psicótico (presença de alucinações – auditivas, visuais, táteis -, delírio);
  • Pedido de socorro para quem está em casa (em surto psicótico- psicose, dependência química: álcool, drogas; caso de violência doméstica; isolamento em cárcere privado);
  • Relato de situação de violência vivenciada (urbana ou doméstica).
  • Crise – tristeza intensa, medo intenso, choro intenso, ansiedade intensa, desmotivação intensa. Caracteriza-se quando a pessoa não encontra recursos para se reorganizar mesmo após profissional ter realizado intervenção

O QUE É URGÊNCIA PSICOLÓGICA?

É caracterizada como urgência a situação de crise na saúde de uma pessoa, de forma imprevisível e aguda, sem risco iminente de morte, porém com alteração dos parâmetros vitais que requerem pronto atendimento.

Os casos que chegam no SAPSI, na sua maioria, são considerados de urgência, pois são situações de sofrimento psíquico intenso, em que a pessoa necessita de um pronto atendimento, mas geralmente não envolvem risco de morte, salvo raras exceções de tentativas de suicídio que deve ser encaminhadas imediatamente para consulta psiquiátrica ou desintoxicação hospitalar.