Perguntas Frequentes

Os serviços são gratuitos?

Sim. Todos os atendimentos promovidos no SAPSI são totalmente gratuitos.

 

Os serviços são abertos à comunidade?

Sim. Os serviços são oferecidos à comunidade interna e externa à UFSC que possa comparecer presencialmente ao SAPSI.

 

O SAPSI realiza atendimentos online?

Não. No momento, o SAPSI somente oferece atendimentos presenciais.

 

Trabalho ou estudo na UFSC em campus fora da sede (Araranguá, Blumenau, Curitibanos, Joinville), como faço para realizar um Acolhimento Psicológico?

Você pode buscar atendimento junto ao Projeto Acolhe UFSC, pelo site: acolheufsc.ufsc.br

 

Crianças e adolescentes podem receber atendimento psicológico na modalidade Acolhimento Psicológico?

Sim. Crianças devem estar acompanhadas por um dos pais ou responsáveis. Para atendimento de adolescentes (entre 12 e 17 anos) é necessário autorização dos pais ou responsáveis.

 

Como faço para me inscrever para atendimento de Psicoterapia ou Acolhimento Psicológico?

Cada serviço possui seu prazo e forma de inscrição.

Para maiores informações sobre Acolhimento Psicológico, clique aqui.

Informações sobre Psicoterapia, clique aqui.

 

O SAPSI disponibiliza vagas de psicoterapia para pessoas com encaminhamento da rede pública?

Não. O SAPSI possui lista de espera para psicoterapia proveniente de processos internos, não sendo vinculado à Rede de Atenção Psicossocial.

 

Anteriormente fui atendida(o) no SAPSI, na modalidade Acolhimento Psicológico. Posso ser atendida(o) novamente na mesma modalidade?

Sim. Não há qualquer impedimento em realizar nova sessão de Acolhimento Psicológico.

 

O SAPSI disponibiliza atendimento psiquiátrico?

Não. O SAPSI somente possui em seu quadro técnico profissionais da Psicologia. Para atendimento psiquiátrico, sugerimos procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima à sua residência.

 

Conheço alguém que precisa de atendimento psicológico com urgência ou de emergência. A quem devo recorrer?

  • Atendimentos de urgência devem recorrer ao CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) ou emergências de hospitais.
  • O serviço a ser contatado depende da gravidade de cada caso. Se a pessoa apresenta sintomas agravados, mas que não colocam sua integridade física ou de outros em risco, ela pode ser encaminhada para as Unidades Básicas de Saúde de referência ou para o CAPS. Caso a pessoa apresente comportamentos que coloquem sua integridade ou de outros em risco, como crise psicótica, tentativa eminente de suicídio ou comportamentos destrutivos, é necessário contatar serviços como o SAMU (192) ou levar a pessoa para atendimento de emergência de hospitais.